Olhos bem cuidados
Um site que direciona você para os melhores profissionais da Oftalmologia
no Rio de Janeiro.



Clinicas em Barra De Tijuca, Recreio, Leblon, Ipanema, Copacabana,
Botafogo, Tijuca, Zona Norte, Centro, Ilha do Governador



Conhecemos boa parte do mundo à nossa volta basicamente através da visão. Por isso, preservar a saúde dos olhos é tão importante. Garantir que lesões e doenças que podem acometer nosso sistema visual não comprometam nossa capacidade visual é o trabalho maior a que se dedicam os especialistas nesse sentido humano: os oftalmologistas.

Crianças com problemas de visão podem apresentar rendimento escolar abaixo de sua capacidade; pessoas coma visão comprometida também podem não render tanto no trabalho, se envolvem em um número maior de acidentes e acabam não tendo a qualidade de vida que poderiam ter, caso tivessem seu problema oftalmológico tratado.

Os principais vícios de refração que acometem o olho humano são: miopia, hipermetropia, astigmatismo e presbiopia. Para tratá-los, é importante consultar um oftalmologista regularmente e realizar os exames solicitados pelo médico.

Oftalmopediatria

Algumas doenças, como a rubéola e a toxoplasmose, podem causar cegueira e problemas neurológicos na criança. Por isso, os cuidados com a visão do bebê devem acontecer desde o pré-natal. Um bom acompanhamento antes do nascimento é capaz de evitar o comprometimento da visão do bebê.

Esses cuidados seguem assim que o bebê nasce, com o teste do reflexo vermelho, também chamado de “teste do olhinho”, que deve ser realizado ainda na maternidade. O teste é capaz de detectar precocemente a catarata congênita e o glaucoma congênito, bem como outras doenças, às vezes gravíssimas, como o retinoblastoma (um tipo de câncer ocular).

Os oftalmologistas especializados em crianças também podem cuidar da oftalmia neonatal, que é uma conjuntivite que afeta crianças menores de 28 dias de nascimento. Ela é causada pela infecção durante o parto e, para evitá-la, profissionais de saúde aplicam gotas de nitrato nos olhos da criança ainda na sala de parto.

Logo depois que nasce, o bebê também pode apresentar olhos muito vermelhos e lacrimejantes, causados pela obstrução do canal lacrimal (dacriocistite). Se esse for o caso do seu filho, leve-o a um oftalmologista, que poderá indicar o tratamento correto.

Também deve ser levado com urgência ao médico oftalmologista o bebê que, ao nascer, tiver mancha branca na menina dos olhos, olhos anormalmente grandes, ou ainda que não suportem claridade.

Oftalmologia preventiva

Passados os momentos mais delicados após o nascimento do bebê, os cuidados continuam. Durante a adolescência, com frequência são diagnosticados problemas refrativos (miopia, astigmatismo e hipermetropia). Os jovens podem optar, com a ajuda do especialista, pela correção do problema da forma que melhor se aplique ao seu caso: uso de óculos, uso de lentes de contato ou cirurgia refrativa.

Catarata

A catarata é a opacificação do cristalino, que dificulta a entrada de luz nos olhos, acarretando diminuição da visão. A catarata, se não tratada, pode levar à cegueira.

Ceratocone

O ceratocone é um distúrbio que afeta a córnea com afinamento central ou paracentral, resultando na alteração do formato da estrutura ocular, que passa a ter o formato de um cone. O ceratocone é uma condição rara, que atinge de 4 a 600 pessoas por 100.000 indivíduos. O mais comum é que a doença se manifeste durante a adolescência, geralmente entre os 13 e os 18 anos de idade.

Conjuntivite

É a inflamação da conjuntiva, a parte branca do olho. Algumas formas de conjuntivite podem apresentar sequelas ou a necessidade de um tratamento mais complexo. Por isso é tão importante procurar um oftalmologista no caso da doença. Sensação de areia nos olhos, secreção, lacrimejamento, vermelhidão e coceira são os sintomas mais comuns da doença.

DMRI

A degeneração macular relacionada à idade (DMRI) ocorre geralmente depois dos 60 anos de idade. A doença afeta a área central da retina (mácula) e pode levar à diminuição da visão central, com a formação de uma mancha na área do foco, dificultando atividades simples como ler ou assistir televisão.

Estrabismo

O estrabismo, popularmente chamado de vesguice, é um defeito visual comum em crianças, embora possa ocorrer também em outra fase da vida. No estrabismo, os olhos estão desalinhados e apontam para direções diferentes. Na maioria dos casos, é possível tratar o olho desviado para que ele possa se endireitar ocasionalmente. O tratamento varia de acordo com a causa do problema, mas pode ser feito, por exemplo, com o reposicionamento dos músculos do olho ou a remoção de uma catarata. Apenas um oftalmologista pode recomendar a terapia adequada.

Glaucoma

O glaucoma provoca lesão no nervo óptico e campo visual, e pode levar à cegueira irreversível. Na maioria dos casos, a doença se relaciona a uma pressão intraocular elevada, mas há pacientes que apresentam um glaucoma de “baixa pressão”.

Moscas volantes

Há 2 mil anos, os antigos romanos já descreviam um problema oftalmológico curioso: as moscas volantes. Tratam-se de pequenos pontos, círculos, linhas ou fragmentos de teias que surgem sobre o campo de visão do paciente, flutuando vagarosamente em frente aos olhos.

Retinopatia diabética

O diabetes é uma doença complexa e progressiva, que afeta vários órgãos do corpo. Nos olhos, o diabetes faz com que um material seja depositado nas paredes dos vasos sanguíneos da região do "fundo de olho", causando estreitamento e às vezes bloqueio do vaso sanguíneo. A retinopatia pode levar a uma perda parcial ou total da visão

Toxoplasmose

A toxoplasmose ocorre quando há contaminação por microorganismos presentes nas fezes de animais como cachorro, gato, aves e carne de porco. A doença pode atingir os olhos e pode causar cegueira. Quando uma mulher é infectada durante a gravidez, pode provocar danos ao feto.

Vícios de refração

A miopia é a condição em que os olhos podem ver objetos que estão perto, mas não são capazes de enxergar claramente os objetos que estão longe. A correção do problema pode ser feito com óculos, lentes de contato ou cirurgia. A hereditariedade é a causa principal da miopia, que tende a se manifestar no período de crescimento.

Visão subnormal

A visão subnormal se caracteriza por uma grande dificuldade de enxergar, mas a condição não pode ser confundida com a cegueira, pois as pessoas com visão subnormal ainda possuem visão útil, que pode ser melhorada com recursos ópticos especiais.


Redes de Convênios Associados

Allianz   Amafrerj  Amil  Ases Saúde  Assefaz  Banco Central  BNDES  Bradesco  Caberj  Caixa Econômica  Camarj  Camperj  Care Plus  Cassi  Cnem/Uranos  Correios  CVRD  Eletrobrás  Eletronuclear  Embratel  Emgeprom  Fio Saúde  Furnas  Gama Saúde  Golden Cross  HCA / HAAFG  INB  Infraero  Ipalerj  Life Empresarial  Marítima  Medi Service  Mútua  Notre Dame  Nuclep  Omint  Petrobrás Petróleo  Petrobrás Distribuidora  Plamer Resende  Plan Assiste Militar  Plan Assiste República  Plan Assiste Trabalho  Porto Seguro  Proasa  Real Grandeza  Seguros Unimed  Silvestre Saúde  Sul América  Unafisco